A dança das cadeiras e os filhos da viuva


O dia da posse (supostamente) acontecerá em janeiro de 2013, no dia 01. 
E a coisa anda carinhosamente feia nestes meses para os seguidores carinhosos.

Os nervos de alguns estão à "flor da pele", enquanto outros estão em "frangalhos".  Pior para quem vai assumir a nossa prefeitura, conhecida desde algum tempo como a VIÚVA.

Os filhos desta, é que estão desesperados sem saber ao certo o que fazer na tão conhecida dança das cadeiras.

Todos nós sabemos que uma grande maioria dos que trabalharam para o candidato eleito (carinhoso) são pessoas que não suportam ficam sem uma "mamatinha" das tetas de nossa prefeitura. Assim como também sabemos que aqueles que trabalharam "por amor à causa" (será?) hoje querem sua "recompensa". E neste caso quem entra ou quem sai?

Exatamente, aí que o melhor acontece na dança das cadeiras. Neste caso temos os dois lados, aqueles que estão nas cadeiras atualmente e não querem perder a "mamatinha" e outros que desejam estar no lugar dos atuais.

Andando pelas ruas de nossa cidade ouvimos os falatórios mais escabrosos possíveis. As secretarias, supostamente já estão prontas. E o receio está batendo as portas dos que se achavam seguros de seus "empregos". Haverão reformas na área jurídica, tesouraria, saúde, esporte, transporte, educação, segurança. Todas essas vagas precisam ser preenchidas, ou será que vão fazer algumas "adaptações" para acomodar todo mundo? 

Um dos perfis defensores do grupo carinhoso, que antes estava às mil maravilhas em defesa ferrenha, falando inclusive algumas besteiras em redes sociais, a poucos dias sai com essa informação que posto abaixo.


Até os perfis falsos estão dividindo-se, perdidos. Será que tinham cargos prometidos para eles também?

Não podemos esquecer que em período de transição isso é normal que aconteça. O novo gestor ao assumir tende a colocar pessoas de sua inteira confiança para cuidar de determinados cargos. Aqueles que por sua vez não se enquadrar, estando no poder, já sabem qual é o seu destino.

Na secretaria da saúde dizem já ter pessoa previamente escolhida desde muito. Até porque, para quem é da "ORDEM" tem alguns "privilégios". E como regra entre eles, todos devem se "ajudar" mutuamente. E ninguém pode ficar de fora.

Esperamos realmente que esta nova gestão, possa ter os olhos voltados para o bem da cidade. Pelo menos no primeiro ano. Uma vez que a casa precisa ser arrumada, antes de tomarem outros partidos.

Agora vamos e convenhamos, se estão divididos antes de juntarem-se, imaginem depois?
Muito emprego prometido pra tão pouca gente.