Um povo com suas escolhas infelizes

Mais uma vez o povo dá uma demostração de que a compra de voto e a conivência com a corrupção é tão real quanto o desejo de mudança.

Várias denuncias feitas, nenhuma delas aceitas.

Provas rejeitadas.

Conivência com o erro e a desonestidade.

Toda aquela bancada de corruptos de antes, e corruptores, mais uma vez, faz a festa em cima de um povo humilde, como é o caso de nós, munícipes.

Sejam bem vindas as demolições das casas populares. 

Seja bem vinda a continuidade do atraso.


Seja bem vinda a intolerância com os mais fracos, e por sua vez, que seja enaltecida a imbecilidade de alguns.


Em determinada urna uma pessoa foi votar e por sua vez já tinham votado por ela, não se sabe como.

E ainda anunciaram que nada de anormal aconteceu em nossa cidade.

No entanto, neste mundo de pouca monta, encontrei pessoas realmente corajosas e leais às suas ideias.

Quero aqui parabenizar os três candidatos, por terem se mostrado leais e dignos. 

Foram apontados, achincalhados, tiveram seus nomes citados da pior maneira por seus opositores, mas tiveram suas cabeças erguidas e mantiveram-se cientes de cada passo seu.

Cestas básicas. Dinheiro distribuído. Bandeiras derrubadas e tudo o mais que se pode imaginar.

Numa terra sem lei. Numa cidade perdida. Num local como este, eu sinceramente, apenas lamento.

O povo tem o governante que merece, tem o governante que escolhe.

Aqui não vem a ser diferente! Infelizmente!

É o Brasil!